Entre na sua conta

Nome utilizador *
Senha *
Lembrar-se

Criar uma conta

Os campos com asteristico (*) são obrigadórios.
Nome *
Nome utilizador *
Senha *
Verificar Senha *
Email *
Verificar email *
Captcha *
Reload Captcha

Analistas desportivos valorizam atitude do 1º de Agosto

 

“Digamos que é injúria, o 1º de Agosto disse e bem, pôr em causa o Patriotismo do 1º de Agosto não fica nada bem a Federação Angolana de Futebol”.

Os Comentadores desportivos do canal-1 da Televisão Pública de Angola, especificamente do programa “Desporto Total” exibido ontem segunda-feira 08/01/18 a partir das 21h00 no canal público, analisaram a participação da Seleção Nacional no CHAN-2018, bem como as ausências dos jogadores do 1ºde Agosto nesta prova, os especialistas nas suas abordagens minimizaram a situação e alguns deram nota positiva a postura do 1º de Agosto em função das acusações feitas pelo Dirigente da FAF.

O programa moderado pelo Jornalista Mateus Gonçalves, abordou no seu primeiro bloco de forma profunda esta situação, tendo em vista as acusações e a legítima reação da Direcção do 1ºde Agosto em Comunicado Oficial, respeitando a Lei do contraditório e direito de resposta conforme orienta a Lei de Imprensa da República de Angola, no seu Capítulo V, Artigo 64º.

O Jornalista Mateus Gonçalves, colocou a seguinte pergunta aos seus convidados:

 Nesta fase, é mais importante a participação da Seleção no CHAN ou a Participação do Petro e do 1º de Agosto nas Afrotaças?

Surgiram as seguintes reações:

“Era preciso boas conversações e diálogo de forma atempada”

 Luis Cazengue “Luisinho”: “…São coisas completamente normais, agora era preciso boas conversações e dialogo de forma atempada para que estes atropelos a ciência e também aquilo que é…as boas praticas recomendáveis”.

Conceição Gaspar: “Mesmo não tendo antes o contacto com o comunicado que o 1ºde Agosto faz, nós já tínhamos afirmado que as afirmações feitas pelo Vice-Presidente da FAF, Adão Costa, não eram oportunas, porque de facto feria a moral de uma agremiação como é o 1ºde Agosto e depois, logicamente quando tomo contacto com aquele comunicado, é um comunicado que foi muito bem elaborado, é claro que há pessoas que dizem que o 1º de Agosto devia se ter resguardado para um fórum próprio, não…se eu sou “achincalhado” na praça pública, eu tenho que no mínimo e de forma muito responsável explicar á Nação ao menos aos agentes desportivos o quê que aconteceu. E quando eu constato e nós dizíamos que:

 - A FAF não tem diálogo com os Clubes, afinal dialogaram, porque naquele comunicado diz que em novembro fizeram reuniões, não só uma, por isso é que eu digo: fizeram reuniões, esteve o Vice-Presidente da FAF e então pergunto: Por que carga de água é que faz aquelas afirmações? Será que não é responsável? Será que acordou-se alguma coisa que a Direcção do 1ºde Agosto não cumpriu? Pois fica esta dúvida. Mas o que é facto é que estamos diante de um caso que necessita de ser bem avaliado, é claro há vozes que dizem que o presidente da FAF não está presente, mas o que é facto é que alguma coisa deve ser feita”.

“Eu penso que realmente o 1ºde Agosto terá feito bem, tem que priorizar a sua competição e não pode se criticar até porque não é uma data FIFA”

José Cunha: Na verdade este diferendo ou esta desavença entre o 1ºde Agosto e a Federação não tem razão de ser, e oxalá que se resolva o mais depressa possível. Sobre tudo, porque o 1º de Agosto é o maior impulsionador do nosso desporto, tal como o Petro, a base principal do desporto angolano vem realmente justificar esta questão e aqui eu montei uma mínima dúvida, o mais importante para o futebol angolano é que o Petro e o 1ºde Agosto sigam mais longe possível, ou seja, chegar pelo menos na fase de grupo das competições africanas onde estão envolvidos, para que mais depressa possível os nossos Clubes possam voltar ao “ranking” que os possibilite entrar direitamente para a fase de grupos.

“Não há dúvida nenhuma que neste momento é mais importante o Petro e o 1º de Agosto chegarem a fase de grupos”

É claro que a representação nacional é sempre importante, mas vou lhes dar um exemplo acerca da importância que tem este CHAN, na última Gala para eleger o melhor atleta africano, foi eliminado o prémio para o melhor jogador africano a actuar nos campeonatos nacionais, porquê? Porque a CAF argumentou e muito bem, que o prémio principal é só um, o melhor jogador africano, não importa se está a jogar no Continente ou fora, isto prova bem que o CHAN é uma prova que tem o seu limite, a sua razão de ser e é benvinda para permitir que os jogadores que ficam em áfrica, possam ter experiência internacional. Mas não há dúvida nenhuma que neste momento é mais importante o Petro e o 1º de Agosto chegarem a fase de grupos.

“Mesmo se não tivesse esta situação o 1ºde Agosto teria dito que não quer que os seus atletas vão…e estariam no seu perfeito direito”

O que eu queria dizer é que independentemente desta concentração eu penso que realmente o 1ºde Agosto terá feito bem, tem que priorizar a sua competição e não pode se criticar até porque não é uma data FIFA, mesmo se não tivesse esta situação o 1ºde Agosto teria dito que não quer que os seus atletas vão e estariam no seu perfeito direito, por tanto eu espero bem que esta situação se possa resolver, mas eu quero dizer que aí provavelmente a Federação Angolana posta jeito nesta questão, digamos que é injúria o 1º de Agosto disse e bem, pôr em causa o Patriotismo do 1º de Agosto não fica nada bem a Federação Angolana de Futebol.

 “Eu acho que é mais importante nesta altura no futebol nacional a participação das equipas nas competições africanas, porque nós temos que ser claros, ninguém leva esta competição muito a sério”

João Armando: “Eu acho que é mais importante nesta altura no futebol nacional a participação das equipas nas competições africanas, porque nós temos que ser claros, ninguém leva esta competição muito a sério. Vamos nós, porque obviamente tentamos levar este CHAN a sério, porque a Federação não tem um plano, o ano não lhe correu bem e agora um brilharete no CHAN dá jeito, claro se acontecer. Mas, agora repare o que é a planificação da Federação, nós participamos em TOULON onde é que estão os jovens de TOULON?.. Nós participamos em COSAFA onde é que estão os jovens de COSAFA? Aqui já estava uma base de uma seleção, poderiam calmamente ir ao CHAN, mas a Federação não tem planos para depois destas competições ter mantido a seleção.

“Ninguém leva este CHAN muito a sério, o CHAN serve para lançar jogadores, nós nos preocupamos porque nós não temos resultados a outros níveis”

Porque isto era perfeitamente evitável, pois a outra coisa, vou dar um exemplo cá em África, a África do Sul, organizou em casa naquele que a gente não foi porque fomos eliminados por Moçambique, sabes o quê que fez a África do Sul?

-Chamou os clubes todos, nem parou o campeonato e disse: A gente quer um jogador de cada Clube e fizeram uma seleção e juntaram depois com os juniores para fazer os 23, isso é preciso dizer, ninguém leva este CHAN muito a sério, o CHAN serve para lançar jogadores, nós nos preocupamos porque nós não temos resultados a outros níveis.

Nós fomos a Taça COSAFA e não sabíamos e fomos nós e o Malawi, o que me parece é que todo este conflito é por falta de haver um plano da Federação, veja só:

-A Federação marca para o dia 4 de Fevereiro a Supertaça e leva a seguir na convocatória 16 jogadores dos dois Clubes que vão disputar a Supertaça. Que plano é este? a Supertaça não é uma competição digna da Federação? Que é marcada para um dia onde a principio já não vão participar 9 do 1º de Agosto e 6 ou 7 do Petro.

 Repare o que eu quero dizer:

- Isto é um pouco feito a empurrar com a barriga, porque se houvesse um plano, das duas uma ou outra havia obviamente, questões precisas se aquela Supertaça é a 4 de Fevereiro então o 1º de Agosto dava 1 ou 2 jogadores no máximo para aquele troféu ter dignidade ou então adiava-se a Supertaça uma vez que a grande aposta era levar o melhor que temos ao CHAN, quer dizer é um pouco esta falta de que leva que os clubes obviamente tenham remitência.

Durante a conversa os analistas emitiram várias opiniões sobre o caso, todas a favor da participação digna das equipas angolanas nas competições africanas.

Obrigado por visitar a nossa página e se manter bem informado

 

 

 

Avalie este item
(2 votos)
Última modificação em Terça, 09 Janeiro 2018 12:12

Please publish modules in offcanvas position.